Lipoaspiração e Lipoescultura

Considerações gerais

A lipoaspiração é uma cirurgia que tem por objetivo a retirada de gordura localizada. A grande vantagem é que o cirurgião tem a possibilidade de remover relativamente grandes quantidades de gordura por pequenas incisões. Durante este procedimento o cirurgião introduz uma cânula através de uma pequena incisão localizada em áreas escondidas do corpo, cânula esta que fica conectada a uma bomba de vácuo que aspira a gordura para fora do corpo. Todas as pessoas que não possuam qualquer antecedente de trombose vascular , distúrbios de coagulação ou alguma doença grave podem realizar a lipoaspiração, sendo neste caso contra-indicada qualquer ato cirúrgico.

 

Anestesia

Conforme o caso e a localização a anestesia pode ser local ou peridural. Como na maioria dos casos, é de gordura localizada do abdômen para baixo, a anestesia mais usada é a peridural.

 

Operação e cicatrizes

Dependendo do número de áreas ou regiões a serem aspiradas teremos a duração da intervenção cirúrgica oscilando entre 60 a 90 minutos. O tempo de internação habitual é de 12 horas até 24 horas nas grandes retiradas. As cicatrizes são pequenas (+/- 0,5 cm) e são colocadas nos locais mais escondidos pelo vestuário, dependendo da região operada.

 

Limitações

A lipoaspiração não substitui nenhum regime de emagrecimento, visto que só é possível retirar gordura de áreas delimitadas e em volume limitado em uma única sessão operatória. Esse volume corresponde ao valor de 5 a 7 % do peso corporal, por sessão. A lipoaspiração não trata a celulite, mas pode melhorar muito seu aspecto. Pacientes que tenham pele muito flácida poderão não conseguir bons resultados somente com a lipoaspiração, podendo serem necessárias outras sessões de lipoaspiração, ou em certos casos, ressecção do excesso de pele para se atingir um resultado ideal.

 

Pós operatório

A cirurgia é pouco dolorosa, aparecendo geralmente uma sensação de pele magoada por um traumatismo, sendo tratada com analgésicos comuns.

Os cuidados pós-operatórios dizem respeito ao uso das cintas ou modeladores elásticos apropriados, repouso por alguns dias podendo voltar às atividades em 3-4 dias, evitar esportes por 20 dias e proibida a exposição ao sol no período inferior à 90 dias. Após o 5º dia inicia-se a drenagem linfática manual para eliminar o edema.

As etapas da evolução são: 
Período imediato: Vai até o 30º dia, onde são comuns as equimoses (manchas roxas) e o edema (inchaço) que é muito acentuado, dando a falsa sensação que não houve nenhuma melhora.

Período mediato: 
Vai do 30º dia ao 6º mês, onde neste período começa a desaparecer o edema e alguns hematomas vão demonstrando irregularidades maiores ou menores na pele, apresentando-se como áreas endurecidas. Com a evolução a consistência vai voltando ao normal.

Período tardio: 
Após o 6º mês a pele e o subcutâneo readiquirem o aspecto e a consistência normais. Podemos então avaliar se há ainda áreas com acúmulo de gordura que necessitem nova intervenção, a qual geralmente é realizada com anestesia local e não há necessidade de internamento.

 

Cuidados pré- operatórios

 

  • Evitar aspirina ou medicamentos que contenham aspirina nas 2 semanas que antecedem a cirurgia. Esses medicamentos interferem na coagulação do sangue e podem ocasionar sangramento.
  • Fumantes devem suspender o cigarro por um período de no mínimo 15 dias antes do ato cirúrgico e vinte dias após, para evitar o risco da tosse e melhorar a qualidade estética da cicatriz.
  • Avisar o médico no caso de gripe ou febre que surja nas 2 semanas que antecedem a cirurgia.
  • Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer que eventualmente esteja usando, por um período de no mínimo 10 dias antes da cirurgia.
  • Evitar bebidas alcoólicas ou refeições muito fartas nas 48 horas que antecedem a cirurgia.
  • Fazer as fotos solicitadas pelo médico com antecedência de 5 dias.
  • Programar suas atividades sociais, de trabalho, domésticas ou escolares, com antecipação, para não se tornar indispensável a terceiros devido ao tempo de afastamento que ocorrerá no pós- operatório.
  • Levar ao hospital a cinta elástica ou modelador indicada pelo seu médico e tipo de roupa mais conveniente (cintura folgada, sapatos baixos).
  • Não leve ao hospital nenhum objeto de valor, travesseiros ou cobertores. Retire brincos, anéis, correntes e outros objetos metálicos, levando somente os valores necessários.
  • Antes de ir para o hospital realize sua higiene pessoal com bastante rigor usando sabonete antisséptico (Protex), e não utilize perfumes, desodorantes ou maquiagens. Se possível evitar de estar com esmalte de unha para facilitar a monitorização pelo anestesista. Internar em jejum completo, inclusive de água a partir das 00:00h do dia da cirurgia.

Instruções pós-operatórias

  • Observar repouso relativo em casa de 4 a 8 dias, evitando qualquer esforço físico ou dirigir neste período.
  • Não ficar muito tempo sentada ou em pé
  • Banho de chuveiro será liberado após o 2º dia.
  • Alimentação normal.
  • O primeiro curativo será realizado pelo médico ou sua enfermeira, no dia da alta.
  • Os pontos serão retirados entre o 5º e o 8º dia
  • Usar a cinta elástica ou modelador 24 horas por dia , sendo que após o 45º dia será usado somente durante o dia por mais 15 a 20 dias.
  • Proibidos banhos de sol por no mínimo 90 dias.
  • Os esportes poderão ser reiniciados após o 20º dia.
  • Calor local com compressas mornas e massagens suaves com cremes hidratantes (Nivea, Leite de Aveia) são benéficos após o 7º ao 10ºdia, período em que será iniciada a drenagem linfática.
  • Somente reinicie dietas, regimes ou uso de fórmulas após liberação médica.
  • Siga corretamente as orientações do cirurgião quanto aos medicamentos, cuidados e retornos ao consultório, e evite ficar com dúvidas a respeito da cirurgia.


Retoque: toda cirurgia plástica traz em si a oportunidade do retoque, pois o cirurgião previdente nunca retira (ou coloca) nada em excesso, já que é preferível fazer um retoque do que ter que fazer um enxerto.

Na lipo a possibilidade de um retoque é maior devido ao fato de ser a cirurgia realizada com o(a) paciente deitado(a) e, no momento que se põe de pé, a região lipoaspirada pode apresentar mudanças.